UOL Notícias Notícias
 

24/02/2010 - 19h30

EUA estão 'consternados' por morte de Zapata (Clinton)

Os Estados Unidos se sentem "profundamente consternados" pela morte do preso político cubano Orlando Zapata após mais de dois meses de greve de fome, declarou nesta quarta-feira a secretária de Estado, Hillary Clinton.

"Estamos profundamente consternados por sua morte em defesa de seus direitos e para alertar sobre a situação e a opressão dos presos políticos em Cuba", declarou Clinton durante uma audiência no Senado.

Zapata, considerado um prisioneiro de consciência pela Anistia Internacional, faleceu em um hospital de Havana na terça-feria após uma greve de fome iniciada em dezembro em protesto pelas péssimas condições carcerárias.

O dissidente foi condenado a três anos de prisão em 2003, mas posteriormente recebeu outras penas que elevaram sua sentença à 32 anos, e é o primeiro opositor que morre em uma prisão cubana há quase quatro décadas.

Clinton assegurou ao Comitê de Relações Exteriores do Senado que seu governo seguirá apoiando as atividades em prol da democracia em Cuba, mas que após a prisão do norte-americano Alan Gross na Ilha haverá uma revisão desses programas.

"Apoiamos plenamente o trabalho que vem sendo feito em apoio às pessoas em Cuba", disse Clinton.

"E estamos revisando os riscos após a prisão sem fundamento do senhor Gross, para que as pessoas que viajam para distribuir serviços e materiais aos cubanos tomem as precauções necessárias", assegurou.

Clinton respondeu assim às perguntas do senador cubano-americano, o democrata Robert Menéndez, segundo o qual o governo americano não está mostrando força suficiente para defender essas atividades.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host