UOL Notícias Notícias
 

24/02/2010 - 10h17

UE 'lamenta profundamente' morte de preso político cubano (porta-voz)

A União Europeia (UE) "lamenta profundamente" a morte do dissidente cubano Orlando Zapata e lembra que o bloco pediu diversas vezes a Havana a "libertação incondicional de todos os prisioneiros políticos", declarou nesta quarta-feira à AFP um porta-voz comunitário.

"Lamentamos profundamente a morte do prisioneiro político Orlando Zapata e expressamos nossos pêsames a sua família", disse o porta-voz, John Clancy.

"A UE pediu em muitas oportunidades ao governo cubano que melhore de forma efetiva a situação dos Direitos Humanos no país por meio da libertação incondicional de todos os presos políticos, incluindo os detidos em 2003", afirmou Clancy.

O porta-voz lembrou que esta questão continua sendo "uma prioridade para a União Europeia", discutida no "máximo nível como parte do diálogo político entre a UE e Cuba".

Zapata, de 42 anos, morreu na terça-feira em Havana em consequência de uma greve de fome de 85 dias, fato que suscitou a "indignação" da dissidência da ilha comunista, que culpa o governo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host