UOL Notícias Notícias
 

25/02/2010 - 15h59

Cem dissidentes detidos durante horas em Cuba (oposição)

Pelo menos cem dissidentes cubanos foram detidos temporiamente, a maioria já liberada, pelas forças de segurança do governo, depois da morte do preso político Orlando Zapata, enterrado nesta quinta-feira, denunciou a Comissão de Direitos Humanos, apenas tolerada no país.

"Essas detenções foram feitas ao longo do país, em delegacias e através de reclusões domiciliares extrajudiciais", disse à AFP o opositor Elizardo Sánchez.

"A maioria já foi liberada, mas precisamos verificar", acrescentou Sánchez, da Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHRN).

Sánchez destacou que essas detenções são executadas "sob a ameaça de prisão formal", e foram feitas, "especialmente, no leste da ilha, sobretudo em Holguín", onde fica Banes, a 850 km a leste da capital, aldeia onde nasceu Zapata, o preso político que morreu durante greve de fome.

Afirmou que as autoridades "demoraram no traslado do corpo" a Banes para que os familiares fossem obrigados a "enterrá-lo em duas horas". "A família se opôs tenazmente e eles foram obrigados a ceder", afirmou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host