UOL Notícias Notícias
 

25/02/2010 - 15h39

Lula é esperado em El Salvador com expectativa

A visita do presidente Lula a El Salvador, a partir desta quinta-feira à noite, marca uma nova era nas relações com o pequeno país da América Central. Seu presidente, Mauricio Funes, é um admirador confesso do presidente brasileiro.

Lula iniciará às 17H00 locais (20H00 de Brasília) desta quinta-feira uma visita oficial que vem despertando expectativas em El Salvador, que receberá um empréstimo de 500 milhões de dólares para renovar a frota de ônibus e financiar programas sociais.

"No plano político, a chegada do presidente Lula significa um apoio à gestão de Funes com base no respeito e apoio a um processo democrático de transição (da direita para a esquerda)", declarou o analista da direita, Juan Héctor Vidal.

No âmbito econômico, segundo Vidal, o empréstimo a ser concedido pelo Brasil "não tem precedentes", já que nunca antes um país ofereceu tanto. Além disso, acrescenta, o dinheiro chega como "oxigênio" num momento de crise, quando El Salvador começa a perder as fontes convencionais de financiamento.

Para o ministro da Economia salvadorenho, Héctor Dada, o Brasil se converte em um país que pode "contribuir com a unidade e o desenvolvimento do continente" ao ajudar El Salvador.

El Salvador e Brasil têm relações estáveis desde 1906 e Lula foi o único presidente brasileiro a visitar o país em quatro ocasiões desde 2003.

Em uma entrevista concedida ao jornal salvadorenho La Prensa Gráfica, Lula considerou que "El Salvador é um país estratégico para o Brasil".

"Venho agora para dar seguimento aos esforços de aprofundamento e diversificação das relações do Brasil com a América Central", afirmou Lula.

Para o professor universitário e analista de esquerda de El Salvador, Roberto Cañas, a visita (de Lula) "de toda a maneira é positiva, não há sombra de dúvida" e explicou porque El Salvador pode imitar o programa brasileiro "Fome Zero".

O presidente da Fundação para o Desenvolvimento Econômico (FUNDE), Roberto Rubio, também considera "positiva" a visita do presidente, já que o Brasil "é uma referência importante de como as coisas são feitas corretamente", ao contrário de países como a Venezuela que, apesar de terem riqueza, não conseguem refleti-la na sua economia.

No plano de segurança, será assinado um convênio de assistência brasileira à polícia e a segurança presidencial.

Brasil e El Salvador mantêm ainda em sua agenda o tema energético, já que o país centro-americano é beneficiário da cooperação triangular do acordo Brasil-Estados Unidos sobre biocombustíveis, e inclusive já existe uma empresa brasileira trabalhando nesse setor no país.

A agenda de Lula inclui um jantar com Funes ainda nesta quinta-feira e a participação de ambos em um encontro empresaril na sexta-feira.

Lula também visitará a cripta da catedral da capital de El Salvador para colocar uma flor no túmulo do arcebispo de San Salvador assassinado, Oscar Arnulfo Romero.

Às 12H00 locais de sexta-feira (15H00 de Brasília) e após uma reunião a portas fechadas, Lula e Funes estarão presentes na assinatura de convênios de cooperação antes de falarem com a imprensa.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host