UOL Notícias Notícias
 

25/02/2010 - 12h59

Militar é condenado a 25 anos de prisão por genocídio em Ruanda

O Tribunal Penal Internacional para Ruanda (TPIR) condenou nesta quinta-feira a 25 anos de prisão o tenente-coronel Ephrem Setako, ex-diretor de Assuntos Jurídicos do Ministério da Defesa, anunciou a corte em um comunicado.

Ele foi considerado culpado de ter ordenado o massacre de dezenas de tutsis no campo militar de Mukamira, norte de Ruanda, no final de abril de 1994.

O tribunal o declarou culpado de genocídio, de extermínio e de atentado grave à vida.

Ephrem Setako já havia sido mantido durante seis anos em prisão preventiva no centro penitenciário das Nações Unidas, em Arusha, que serão descontados de sua condenação.

Esse julgamento foi o segundo feito pelo TPIR desde o início do ano, após o do tenente-coronel Tharcisse Muvunyi, condenado no dia 11 de fevereiro a 15 anos de prisão. Setako foi preso na Holanda em fevereiro de 2004.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host