UOL Notícias Notícias
 

26/02/2010 - 11h33

Berlusconi lamenta a morte de diplomata italiano em atentado em Cabul

O chefe de governo italiano, Silvio Berlusconi, lamentou nesta sexta-feira a morte, num atentado suicida em Cabul, de um adido diplomático da embaixada italiana no Afeganistão.

"Recebo com muita dor a notícia da morte do diplomata Pietro Antonio Colazzo no atentado cometido nesta sexta-feira, em Cabul. Um fiel servidor do Estado que morreu cumprindo com seu dever num país martirizado por infames atos terroristas", declarou Berlusconi em nota divulgada pela chefia de governo.

"A Itália está no Afeganistão para proteger a população civil da loucura da violência e da intolerância, ante as quais sentimos o dever de nos opor", acrescentou.

"Junto-me, com todos os italianos, à dor dos familiares e amigos", afirmou.

O ataque desta sexta-feira acontece quando 15.000 soldados das forças internacionais e afegãs estão envolvidos há 13 dias numa ampla ofensiva contra um feudo talibã na província de Helmand, sul.

Apesar da presença de 121.000 soldados das forças internacionais no Afeganistão, as ações da guerrilha e os atentados talibãs dizimam cada vez mais os militares estrangeiros. Em 2009, morreram 520 no país, tendo sido o mais mortífero dos oito de guerra.

Cem soldados das forças internacionais pereceram no Afeganistão durante os dois primeiros meses de 2010.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host