UOL Notícias Notícias
 

26/02/2010 - 21h27

Justiça nega referendo sobre reeleição de Uribe

A Corte Constitucional da Colômbia rejeitou nesta sexta-feira a lei de referendo que permitiria ao presidente Alvaro Uribe concorrer a um terceiro mandato, informou o presidente do tribunal, Mauricio González.

"A Corte Constitucional da República da Colômbia declara inexequível, em sua totalidade, a lei 13-54 de 2009, por meio da qual se convocaria um referendo constitucional", disse o magistrado.

"Não se trata de meras irregularidades formais, mas sim de violações substanciais ao princípio democrático".

O presidente da Corte Constitucional revelou que dois dos nove juízes do tribunal se abstiveram.

A Constituição colombiana não contempla a possibilidade de um terceiro mandato presidencial consecutivo, o que levou os partidários de Uribe a propor no Congresso um referendo de emenda constitucional.

Uribe, que chegou ao poder em agosto de 2002, tem hoje o apoio de 70% da população, por sua atitude firme em relação à guerrilha e à criminalidade.

O presidente já havia obtido a reeleição, em 2006, por meio de uma polêmica emenda constitucional.

Ao conhecer a decisão, Uribe anunciou que "acata e respeita" a sentença da Corte Constitucional.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host