UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 22h18

Bachelet informa 214 mortos e 2 milhões de danificados em terremoto

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, falou à Nação na noite deste sábado para informar que o terremoto que atingiu o país deixou 214 mortos, 15 desaparecidos e dois milhões de danificados.

"Foi um terremoto de grande força", disse Bachelet, advertindo que "ainda não é possível avaliar tudo".

"A força da natureza atingiu novamente nossa pátria", lamentou a presidente, que declarou "zona de catástrofe" seis regiões do Chile, o que facilitará a entrega de ajuda e recursos.

A presidente, que sobrevoou durante a tarde a região da cidade de Concepción, uma das zonas mais afetadas, pediu calma à população e manifestou suas condolências às famílias das vítimas.

Bachelet informou que decidiu adiar o início do ano escolar - previsto para o dia 3 de março - e a realização de espetáculos, por 72 horas.

O ministro do Interior, Edmundo Pérez Yoma, já havia informado 214 mortos, advertindo que "este é um cataclismo de proporções imensas, e será muito difícil chegar a números exatos".

O tremor teve seu epicentro a 90 km de Concepción, cidade de meio milhão de habitantes 500 km ao sul de Santiago, onde há cerca de 400 mil "afetados", segundo a diretora do Bureau Nacional de Emergências (Onemi), que coordena a crise.

A principal ponte da cidade, construída sobre o rio Bio Bio, ficou destruída.

A ilha chilena de Robinson Crusoé, a 700 km da costa, foi varrida por um tsunami que deixou cinco mortos e 11 desaparecidos.

Segundo a ministra da Habitação, Patricia Poblete, o terremoto afetou mais de 1,5 milhão de residências, em todo o Chile.

"Estamos falando de uma cifra preliminar de 1.500.000 residências" afetadas, sendo cerca de 500.000 com "danos severos" e que "provavelmente ficarão inabitáveis".

O tremor destruiu pontes na zona urbana de Santiago e parte importante da infra-estrutura de passageiros do Aeroporto Internacional da capital chilena, fechado por 24 horas.

Segundo a Direção Geral de Aeronáutica Civil (DGAC), a pista do terminal não sofreu danos, mas a estrutura que sustenta a plataforma de passageiros ficou destruída.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host