UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 20h12

Tsunami não passa de marola na Autrália e na Polinésia

As autoridades australianas registraram neste domingo uma elevação do nível do mar de apenas "alguns centímetros", devido ao terremoto que sacudiu o Chile na madrugada de sábado.

"Até o momento não há nada importante, mas isto está no início", disse Alasdair Hainsworth, do serviço de meteorologia.

"O nível do mar subiu apenas alguns centímetros até o momento".

Na Polinésia Francesa, o alerta de tsunami foi suspenso às 11H20 local (18H20 Brasília), sem a ocorrência de maiores incidentes.

O arquipélago das Marquesas, no nordeste da Polinésia, foi atingido entre 07H00 e 08H00 de domingo (14H00-15H00 Brasília de sábado) por uma série de ondas de quase dois metros, mas exceto por danos menores em barcos, não ocorreram maiores problemas. O mar recuou cerca de 15 metros entre uma onda e outra, segundo um funcionário local.

As ilhas de Tahiti e Moorea, onde vive a maior parte da população polinésia, foram atingidas às 08H00 (15H00), mas as vagas tinham menos de 50 centímetros.

Ondas de menos de um metro atingiram ainda, às 06H30 local (13H30) o arquipélago das ilhas Gambier, na Polinésia francesa, sem provocar danos importantes, revelaram funcionários locais.

O alerta de tsunami foi acionado na Polinésia a partir das 04H00 (11H00), com a interrupção do tráfego na costa e o fechamento de repartições e escolas.

Milhares de pessoas foram retiradas da região costeira do Tahiti, mas alguns habitantes se negaram a sair de suas casas por medo de serem roubados.

O tsunami matou cinco pessoas e deixou 11 desaparecidos na pequena e remota ilha de Robinson Crusoé, a 700 km da costa chilena.

A pequena ilha, com cerca de 600 habitantes, foi arrasada pelo tsunami, segundo o prefeito de Valparaiso, Iván de la Mesa.

O local, que inspirou o narrador inglês Daniel Defoe a escrever 'Robinson Crusoé', não sentiu o forte terremoto, mas foi varrido posteriormente por uma série de ondas, que atingiram especialmente a baía de Cumberland, segundo o piloto Fernando Avaria.

Na baía de Cumberland havia três pousadas, a prefeitura e várias repartições públicas.

No Chile, o terremoto de 8,8 graus de magnitude matou 214 pessoas, revelou o ministro do Interior, Edmundo Pérez Yoma, advertindo que foi "um cataclismo de proporções imensas, e será muito difícil chegar a números exatos".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host