UOL Notícias Notícias
 

28/02/2010 - 10h17

Tsunami atinge costa russa sem causar graves danos

Ondas de até dois metros de altura alcançaram a costa pacífica da Rússia neste domingo, em mais um reflexo do violento terremoto registrado no Chile na madrugada de sábado, sem, felizmente, causar danos maiores.

A onda mais alta, de dois metros, alcançou as ilhas Curilas. Outra, de 90 centímetros, chegou ao sudeste da península de Kamchatka, anunciou o centro para tsunamis da ilha Sakhalin.

"Ainda haverá perturbações sobre o Oceano Pacífico nos próximos dois ou três dias depois do tsunami", afirmou Tatiana Ivelskaya, coordenadora do centro, citada pela agência russa Ria Novosti.

"Ao todo, 100 ondas causadas pelo terremoto no Chile podem chegar à costa da Rússia", cuja costa pacífica fica a aproximadamente 18.000 quilômetros do país sul-americano.

Ivelskaya informou que a onda de dois metros registrada na cidade de Severo-Kurilsk, na ilha Paramushir, no arquipélago das Curilas, não causou inundações nem danos.

As Curilas foram alvo de tsunamis devastadores em sua história. Em 1952, uma onda de 20 metros de altura varreu do mapa a cidade de Severo-Kurilsk, matando 20.000 pessoas.

A Rússia emitiu um alerta de tsunami depois do terremoto de sábado no Chile, deixando de prontidão seus sistemas de evacuação em Kamchatka e nas Curilas.

A onda de dois metros, no entanto, chegou à costa russa quando o alerta de tsunami já havia sido cancelado.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host