UOL Notícias Notícias
 

03/03/2010 - 12h11

União Europeia anuncia estar disposta a apoiar nova série de sanções contra o Irã

A União Europeia (UE) pediu nesta quarta-feira (3) que a comunidade internacional dê uma "resposta clara" em relação ao Irã e se mostrou disposta a apoiar uma nova série de sanções sobre o polêmico programa nuclear da República Islâmica.

"A União Europeia está disposta a se comprometer com o Irã para chegar a uma solução negociada, se o Irã tomar decisões concretas neste sentido", indicou a UE em um comunicado divulgado pela Espanha, país que ocupa a presidência interina do bloco, durante o conselho de ministros da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

"No entanto, o persistente descumprimento por parte do Irã de suas obrigações internacionais requer uma resposta clara, com medidas apropriadas. A União Europeia apoiará a ação do Conselho de Segurança da ONU se o Irã continuar a não cooperar com a comunidade internacional sobre seu programa nuclear. A UE está disposta a tomar as decisões necessárias para acompanhar este processo no Conselho de Segurança", acrescenta a UE no comunicado.

Em seu último relatório e durante a abertura na segunda-feira do conselho de ministros, o novo diretor da AIEA, Yukiya Amano, lamentou a falta de cooperação do Irã para determinar se seu programa atômico é pacífico. Teerã assegura que o programa tem fins civis, mas vários países ocidentais temem que a República Islâmica esteja tentando produzir a bomba nuclear.

O governo americano, que desistiu da atitude conciliadora do início da presidência de Barack Obama, faz campanha por uma quarta série de sanções. A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, tentará convencer o Brasil durante uma reunião com o presidente Lula nesta quarta-feira. O Brasil atualmente ocupa a posição de membro não-permanente do Conselho de Segurança e apoia o diálogo.

Diante do conselho de ministros da AIEA, reunido em Viena desde segunda-feira, a Espanha justificou a postura europeia com o anúncio feito por Teerã do enriquecimento de urânio em um nível superior, apesar das propostas da AIEA de realizá-lo no exterior, para alimentar um reator de pesquisas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h40

    -0,08
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host