UOL Notícias Notícias
 

04/03/2010 - 19h53

Comissão do Congresso dos EUA reconhece genocídio armênio

Uma comissão da Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira uma resolução que qualifica o massacre de armênios sob o Império Otomano de "genocídio", apesar da oposição da Turquia e do governo de Barack Obama.

A Comissão de Relações Exteriores da Câmara de Representantes aprovou a resolução por 23 votos a 22, e o texto será enviado a plenário.

Logo após a decisão, a Turquia chamou seu embaixador em Washington para consultas.

"Condenamos esta resolução que acusa a Nação turca de um crime que não cometeu", declarou o governo turco.

"Após este incidente, nosso embaixador em Washington, Namik Tan, foi chamado a Ancara para consultas".

Turquia, um importante aliado dos Estados Unidos na Otan, já havia advertido que a resolução poderia prejudicar as relações bilaterais.

O texto adotado pela Comissão de Relações Exteriores da Câmara de Representantes pede ao presidente Obama que "qualifique de maneira precisa o extermínio sistemático e deliberado de 1.500.000 armênios como genocídio".

Segundo o governo turco, a medida mostra "a falta de visão estratégica" entre os representantes americanos, no momento em que Washington e Ancara "trabalham juntos em um amplo leque de temas".

"Temos sérias preocupações com este texto (...) que pode afetar as relações turco-americanas e deter os esforços de normalização das relações entre Turquia e Armênia".

Ancara reafirma sua posição de que o massacre de armênios na época do Império Otomano deveria ser estudado por historiadores com base em arquivos e documentos precisos.

"A intervenção de políticos na área dos historiadores sempre teve efeitos negativos".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host