UOL Notícias Notícias
 

05/03/2010 - 15h16

327 pessoas são detidas no Chile por participação em distúrbios (oficial)

Um total de 327 pessoas foram detidas nas últimas horas no Chile por terem participado de tumultos nos últimos dias e durante a vigência do toque de recolher decretado pelo governo, após o sismo e o tsunami que devastaram a zona centro-sul do país há uma semana.

"Carabineiros informaram que entre ontem (quinta-feira) e hoje (sexta) foram feitas detenções entre as regiões Metropolitana e Bio Bio, ligadas a situações observadas após o terremoto", disse em entrevista à imprensa Patricio Rosende, subsecretário do Interior.

Segundo ele, 216 das pessoas detidas violaram o toque de recolher, mas esclareceu que "o país está em ordem, seis dias depois do maior desastre natural da história do Chile".

"Foram realizadas manifestações pacíficas para solicitar, principalmente, o restabelecimento da energia elétrica", revelou.

Em informe sobre a situação em todo o país, o funcionário disse que até em locais mais afastados "temos conseguido manter o envio constante de alimentos e bens de primeira necessidade".

"Foram entregues, inclusive, rações alimentícias quentes em localidades afastadas e de muito difícil acesso das regiões de Maule e Bio Bio. Com isso, está sendo possível atender a 250.000 pessoas diariamente".

Rosende informou que na cidade de Constitución, foi instalado um refeitório para 6.000 pessoas e outras 30 cantinas nas demais zonas devastadas.

Entre as regiões de Valparaíso e Araucanía foram levantados 13 hospitais de campanha que estão em pleno funcionamento, segundo o funcionário.

"O país conta com abastecimento em quantidade suficiente de gasolina e diesel", afirmou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host