UOL Notícias Notícias
 

08/03/2010 - 11h17

Confrontos religiosos na Nigéria deixam 500 pessoas mortas em 3 horas

  • Moradores de Zot, cerca de 10 km ao sul da capital Jos, veem os estragos causados pelo conflito étnico que matou pelo menos 500 pessoas ontem

    Moradores de Zot, cerca de 10 km ao sul da capital Jos, veem os estragos causados pelo conflito étnico que matou pelo menos 500 pessoas ontem

Mais de 500 moradores de aldeias cristãs morreram vítimas de golpes dados com machetes, uma espécie de faca de mato, e queimados, em ataques praticados no final de semana por criadores de gado muçulmanos no centro da Nigéria, cenário de confrontos religiosos e étnicos, segundo um registro anunciado nesta segunda-feira pelas autoridades. 

Vingança

O ataque teria sido uma vingança pela morte de centenas de pessoas em janeiro, após confrontos entre cristãos e muçulmanos nos arredores de Jos. A região passou a ficar sob toque de recolher desde então.

Os ataques, coordenados segundo as testemunhas, aconteceram na noite de sábado em três aldeias ao sul de Jos, capital do estado de Plateau.

Em três horas, pelo menos 500 pessoas foram massacradas, entre elas mulheres e crianças.

Todas as forças de segurança de Plateau e dos estados próximos estão em alerta máximo desde domingo à noite por ordem do presidente interino, Goodluck Jonathan.

"Mais de 500 pessoas morreram neste ato abominável praticado por criadores de gado fulanis", informou nesta segunda-feira à AFP Dan Majang, secretário de Comunicação do estado de Plateau, que tem Jos como capital. Segundo ele, 95 pessoas foram detidas depois do ataque.

Peter Gyang, morador de Dogo Nahawa, aldeia mais afetada, perdeu sua mulher e os dois filhos. "Atiraram para assustar as pessoas e depois as mataram a golpes de machete", contou aos jornalistas.

Conflito na Nigéria

  • Nome oficial: República Federal da Nigéria

    Tipo de governo: República Federal

    Capital: Abuja

    Divisão administrativa: 36 estados e 1 território

    População: 149.229,090

    Grupos etnicos: Composto por mais de 250 grupos

    Religiões: Muçulmanos 50%, Cristãos 40% e crenças indígenas 10%

    Idiomas: Inglês (oficial), Hausa, Ioruba, Ibo, Fulani

    Fonte: CIA World Factbook 2009


"A ação começou por volta das 03h00 da manhã e durou até as 06h00. Não vimos policiais", acrescentou.

"Aparentemente, foi tudo bem coordenado, os agressores lançaram ataques simultâneos (...) Muitas casas foram queimadas", relatou Shamaki Gad Peter, diretor de uma organização de defesa dos Direitos Humanos em Jos, depois visitar três aldeias no domingo.

"O nível de destruição é enorme", assegurou.

Alguns moradores citados pelo jornal nigeriano The Guardian disseram que centenas de corpos estavam espalhados pelas ruas no domingo depois do ataque.

Outras testemunhas, citadas pelo jornal The Nation, indicaram entre 300 e 500 agressores.

No domingo à tarde, foram realizados funerais coletivos e nesta segunda-feira haverá outros, segundo autoridades locais.

Os criadores de gado pertencem à etnia fulani, de maioria muçulmana, enquanto as vítimas, os berom, praticam a religião cristã.

De acordo com uma fonte oficial, os últimos relatórios de segurança indicam que "os integristas islâmicos" na região instigaram o ataque contra os berom.

Graças ao reforço das forças de segurança, não foram registrados novos confrontos no domingo à noite, afirmou Frank Tatgun, morador de Dogo Nahawa.

Mas, em um comunicado divulgado no domingo, o Fórum dos Cristãos do estado de Plateau acusou o Exército nigeriano de permanecer passivo ante o ataque.

"Por que os soldados não intervieram?", pergunta a organização.

A região estava submetida a um toque de recolher das 18h00 às 06h00 desde o episódio de violência religiosa anterior, em janeiro, quando mais de 300 pessoas morreram em Jos e em seus arredores.

 

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h30

    0,09
    3,268
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h32

    -0,63
    63.681,10
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host