UOL Notícias Notícias
 

09/03/2010 - 07h44

Suposto cérebro de atentado de Bali morre em tiroteio

As forças antiterroristas indonésias mataram três pessoas nesta terça-feira, entre elas possivelmente um líder da organização radical Jemaah Islamiya (JI).

A polícia, no entanto, não revelou a identidade dos mortos e informou que só divulgará os nomes após a conclusão do processo de identificação.

Mas uma fonte policial, sob anonimato, afirmou à AFP que um deles era Dulmatin, um especialista em explosivos procurado desde os atentados que mataram 202 pessoas em Bali em 2002.

"Se a identidade for confirmada, ficaríamos muito satisfeitos do terrorista mais procurado ter sido morto", declarou o diretor da seção antiterrorista do ministério da Segurança, Ansyaad Mbai.

O homem foi morto em um cybercafé de Pamulang, nos arredores de Jacarta, após um tiroteio com a polícia, que duas horas mais tarde matou outros dois suspeitos que fugiam em uma moto.

Dulamtin, 40 anos, é suspeito de ser um dos cérebros do planejamento dos atentados de Bali em 2002, os mais violentos da história da Indonésia.

A Jemaah Islamiya, que tem vínculos com a Al-Qaeda, luta desde os anos 90 por um Estado islâmico no sudeste da Ásia. Mas a organização ficou fragilizada após uma grande ofensiva antiterrorista executada pela Indonésia com a ajuda dos Estados Unidos e da Austrália.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h19

    0,40
    3,292
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h29

    -0,55
    62.912,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host