UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 10h58

Bachelet se despede entre clamores pela reeleição

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, se despediu nesta quinta-feira de ministros e funcionários do palácio presidencial de La Moneda pouco antes de deixar o cargo, em meio a clamores pela sua reeleição para 2014, embora tenha pedido para não especular com essa possibilidade.

"Hoje é meu último dia de governo, não vamos fazer nenhuma política de ficção", disse a governante, que nesta quinta-feira entrega o poder ao direitista e empresário Sebastián Piñera.

Nas imediações de La Moneda dezenas de pessoas, em sua maioria mulheres exibindo faixas e cartazes, exigiram a sua reeleição daqui a quatro anos, quando serão realizadas novas eleições presidenciais.

"Em 2014 vamos repetir o prato", disse uma mulher que, junto com outras amigas, exibia uma enorme faixa com os dizeres "obrigado presidente, nos vemos em 2014".

Bachelet, que tirou fotos oficiais de despedida com ministros, vice-ministros e funcionários do governo, disse que seu governo teve compromisso com o povo. "Estamos orgulhosos do papel que desempenhamos como governo e do que fomos capazes de construir como sociedade", assegurou.

Com a saída de Bachelet, primeira mulher a ser presidente do Chile, chega ao fim uma era de duas décadas de governo da aliança de centro-esquerda conhecida como a Concertação, que chegou ao poder após a queda da ditadura de Augusto Pinochet.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host