UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 19h22

Dissidente cubano está em estado grave

  • O dissidente cubano Guillermo Fariñas faz greve de fome

    O dissidente cubano Guillermo Fariñas faz greve de fome

O jornalista cubano Guillermo Fariñas, em greve de fome há 15 dias, sofreu um desmaio nesta quinta-feira, e está em "estado grave", informaram funcionários do hospital Arnaldo Milián da província de Santa Clara (280 km al este de Havana), onde o dissidente deu entrada.

"Guillermo Fariñas foi encaminhado à unidade de terapia intensiva", explicaram profissionais do hospital por telefone à AFP, sem mais detalhes.

Segundo o médico pessoal de Fariñas, Ismel Iglesias, o dissidente, de 48 anos, sofreu "um choque hipoglicêmico", perdendo a consciência às 14H00 locais (16H00 de Brasília), "semelhante ao que o afetou no dia 3" de março.

"De imediato foi trasladado de carro ao hospital, em companhia de sua esposa e da mãe, e está recebendo soro com dextrose", um carboidrato de alto índice glicêmico de alta absorção, e outros medicamentos.

Iglesias destacou que, antes do desmaio, Fariñas foi visitado pelo diretor da policlínica do bairro onde mora, que o achou "muito debilitado" e requisitou "exames de urina. Seu quadro de saúde já se mostrava preocupante, devido a perdas de visão, e à fala com frases entrecortadas".

Fariñas, que já realizou mais de 20 greves de fome, esteve preso durante três vezes por sua militância. Iniciou o protesto no dia 24 de fevereiro, em seguida à morte do prisioneiro político Orlando Zapata, que protestava, também com uma greve de fome, para exigir a libertação de outros 26 dissidentes presos que estariam em mal estado de saúde.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host