UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 09h22

Ex-dirigente bósnio libertado sob fiança em Londres

Um juiz britânico determinou nesta quinta-feira a libertação sob pagamento de fiança de Ejup Ganiz, um ex-dirigente bósnio acusado de crimes de guerra, que foi detido em Londres no dia 1º de março.

O juiz decidiu que Ganic, 64 anos, será obrigado a cumprir "condições estritas", entre elas respeitar um toque de recolher noturno, ficar hospedado em um endereço do centro de Londres não divulgado e a se apresentar regularmente em uma delegacia de polícia.

A fiança, de 300.000 libras (450.000 dólares), foi paga por "uma senhora anônima com meios econômicos importantes", destacou o magistrado.

Ganic, muçulmano, era membro da presidência bósnia estabelecida em Sarajevo durante a guerra étnica que devastou o país entre 1992 e 1995, com um balanço de 100.000 mortos, e foi presidente da Federação da Bósnia Herzegovina.

Ele foi detido no aeroporto londrino de Heathrow em resposta a uma ordem de busca e captura emitida pelas autoridades sérvias, que o acusam de crimes de guerra. Na quarta-feira, Belgrado pediu oficialmente a extradição.

A Bósnia Herzegovina também pediu oficialmente a extradição, com o argumentdo de que, como cidadão bósnio, Ganiz deve ser entregue prioritariamente ao país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host