UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 07h19

Madri nega pagamento de resgate por refém

O governo da Espanha reiterou nesta quinta-feira que não pagou resgate por Alicia Gámez, a refém espanhola que era mantida em cativeiro no Mali pela Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI), mas o jornal El Mundo afirma que dois milhões de dólares foram pagos.

"Ontem (quarta-feira) a vice-presidente disse claramente, não, não", respondeu a secretária de Estado de Cooperação, Soraya Rodríguez, ao ser questionada se houve pagamento de resgate.

O jornal El Mundo afirma que a liberdade de Alicia Gámez custou dois milhões de dólares e que o dinheiro chegou aos membros da AQMI por meio de uma série de intermediários, tanto de Mali como de Burkina Fasso.

A publicação afirma ter como fontes pessoas ligadas às negociações em Bamako, segundo as quais a libertação de outros dois espanhóis que continuam em poder do AQMI custará quatro milhões de dólares.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host