UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 10h30

Palestinos consideram declaração de Israel sobre colonização inaceitável

O principal negociador palestino considerou nesta quinta-feira "inaceitável" o pedido de desculpas apresentado por Israel ao vice-presidente americano, Joe Biden, pela polêmica provocada a respeito do projeto de expansão de uma colônia judaica em Jerusalém Oriental.

"A declaração é inaceitável porque se refere apenas a um erro de calendário e não a um erro de conteúdo sobre a continuidade da colonização, que deve cessar", declarou à AFP o negociador palestino, Saeb Erakat.

"Todas as decisões (do governo israelense) sobre os assentamentos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental devem ser canceladas. Continuar com os assentamentos é um erro, e não de calendário, pois são ilegais", completou.

O ministério israelense do Interior anunciou na terça-feira o projeto de construção de 1.600 casas para colonos em Ramat Shlomo, bairro judeu ortodoxo que fica na área oriental de Jerusalém, que nunca teve anexação por Israel em 1967 reconhecida pela comunidade internacional.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, conversou com o vice-presidente Biden por telefone e disse lamentar o momento escolhido para o anúncio, que provocou uma crise diplomática com o governo americano e irritou os palestinos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host