UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 19h53

Piñera anuncia bônus de 80 dólares para cada filho de família humilde

  • o empresário Sebastián Piñera tomou posse nesta quinta-feira (11) como presidente do Chile

    o empresário Sebastián Piñera tomou posse nesta quinta-feira (11) como presidente do Chile

O recém-empossado presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou nesta quinta-feira (11) a entrega de um bônus de 40.000 pesos (uns US$ 80 ou R$ 140) a cada filho de famílias mais pobres. Esta foi a primeira medida adotada pelo novo governo para minimizar os efeitos do terremoto que golpeou o país no final de fevereiro.

"A iniciativa trará benefícios a 4,2 milhões de pessoas, ou a mais de um milhão de famílias de setores humildes e de classe média baixa. Com este bônus, sem dúvida, vamos trazer alívio a milhões de chilenos que precisam disso", disse Piñera em Constitución, a cidade do sul do Chile muito afetada pelo terremoto seguido de tsunami.

Para oficializar a medida, o presidente enviará nesta sexta-feira um projeto de lei ao Congresso, estipulando o benefício para crianças de famílias incluídas em programas sociais.

Tumulto na posse
Cerca de 20 minutos antes da posse de Piñera, um forte terremoto de 6,9 graus na escala Richter atingiu o país, de acordo com o Instituto de Sismología dos Estados Unidos. Foi a réplica mais forte desde o megaterremoto de 8,8 graus de 27 de fevereiro. Inicialmente, a magnitude calculada foi de 7,2, mas logo o Instituto sismográfico americano revisou para baixo o número.

Brasil monta hospital em Santiago

O novo governo emitiu alerta de tsunami por volta de 12h, já que o epicentro foi próximo à costa chilena. Um pouco antes de 16h, contudo, o alerta foi encerrado. Só foram registradas mudanças nas marés nas cidades de Pichilemu (250 km ao sul de Santiago), mas não ocorreram ondas grandes após o terremoto de 6,9 graus na escala Richter.

Durante o alerta, o Serviço Hidrográfico e Oceanográfico (SHOA, na sigla em espanhol) da Marinha chilena recomendou à população das localidades litorâneas seguir para lugares altos entre as regiões de Valparaíso e Los Lagos, mil quilômetros ao sul de Santiago.

"Colocamos o alerta de tsunami preventivamente para os locais do litoral com até 15 metros do nível do mar", afirmou na saída da posse o novo ministro da Defesa, Jaime Ravinet.

O governo Piñera decretou estado de catástrofe na região de O'Higgins, com deslocamento de tropas, mas sem toque de recolher. Ele visitou Rancagua, cidade da área, depois de cumprimentar os chefes de Estado presentes em sua posse. Essa é a terceira região com esse status: devido ao tremor de fevereiro, Bio-bio e Maule já estavam nessa condição.

O tremor de hoje assustou as autoridades presentes na cerimônia de posse no Congresso chileno, em Valparaíso (cidade 120 km a oeste de Santiago). Alguns jornalistas correram e as autoridades se surpreenderam. Após a cerimônia de posse, o Congresso Nacional foi evacuado de modo preventivo.

Houve um segundo tremor, dez minutos depois, também forte, com intensidade de 6,4 na escala Richter. Nem Piñera nem Michelle Bachelet estavam no Congresso no momento do primeiro tremor. No segundo sismo, Bachelet estava em carro aberto saudando o público, enquanto o ainda presidente eleito estava já dentro do Congresso, que só teve algumas lâmpadas derrubadas (os parlamentares olhavam constantemente para cima, afinal, o prédio ficou com rachaduras após o megaterremoto).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,32
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,56
    63.760,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host