UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 22h18

Bogotá promete retirar tropas para entrega de reféns

O ministro colombiano da Defesa, Gabriel Silva, se comprometeu a retirar tropas e a suspender operações na zona onde deverão ser libertados dois militares reféns da guerrilha das Farc, nos próximos dias.

Segundo o ministro, o governo assumiu o compromisso com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha após a senadora Piedad Córdoba receber das Farc a informação sobre o local da libertação, que terá o apoio logístico do Brasil.

"Nos comprometemos, no que se refere às Forças Militares e à Polícia, a cumprir tudo o que foi acertado com a Cruz Vermelha, incluindo a suspensão das operações (militares) e a retirada (de tropas) das áreas especificadas", disse Silva.

A data da libertação não foi determinada, destacou o ministro, mas deve ocorrer apenas após as eleições legislativas de domingo.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) prometeram libertar o cabo Pablo Emilio Moncayo, capturado há 12 anos; e o soldado Josué Calvo, sequestrado há quase um ano.

Moncayo é o refém a mais tempo em poder das Farc, e Calvo está com graves problemas de saúde.

As Farc mantém sequestrados outros 21 militares e policiais, que pretendem trocar por cerca de 500 rebeldes presos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host