UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 13h43

Morales ordena que Forças Armadas utilizem lema da guerrilha de esquerda

O presidente da Bolívia, Evo Moraes ordenou às Forças Armadas de seu país utilizarem o slogan de esquerda "Pátria ou Morte, Venceremos!", utilizado pelo exército de Cuba.

Nesta sexta-feira, Morales defendeu a medida durante coletiva de imprensa na sede do governo, em meio a críticas de militares e civis.

"Estão tentando modificar minha decisão, mas tudo será em vão, ela vai ser aplicada", afirmou Morales que, além disso, descartou a possibilidade de ser realizada uma consulta popular sobre o uso do lema, que alguns vinculam à guerrilha de Ernesto "Che" Guevara.

"Não vai haver nenhum referendo, isso foi debatido com os militares de alta patente e (eles), felizes e orgulhosos, aceitaram, assim, como o reconhecimento, como bandeira de guerra, da wiphala", a insígnia indígena, cujo uso também sofre resistência em alguns setores do país.

Quando dizemos "morrer antes que escravos viver" no hino nacional, significa "pátria ou morte", afirmou.

Morales acusou de traidores os ex-comandantes militares que questionaram o uso desse slogan.

"Esses ex-comandantes cometiam traição à nação. Com que moral podem falar se traíram sua instituição e a pátria, e permitiram a retirada de seus recursos naturais?", questionou.

O novo lema substitui o antigo "subordinação e constância: viva a Bolívia".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host