UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 10h09

Relator da ONU descreve Coreia do Norte como 'imensa prisão'

Um especialista das Nações Unidas descreve a Coreia do Norte como "uma imensa prisão", onde o regime impõe "o terror", em um relatório que será examinado na segunda-feira pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU em Genebra.

"O regime de Pyongyang instaurou um estado de terror generalizado, criando um Estado prisão onde o povo é exposto a abusos horrendos", afirma o relatório de Vitit Muntarbhorn, relator especial da ONU para os Direitos Humanos na Coreia do Norte.

No documento, o jurista tailandês pede ao Conselho de Segurança da ONU e ao Tribunal Penal Internacional (TPI) que atuem para combater a impunidade dos autores de ações que podem constituir crimes contra a humanidade.

"Há muitos tipos de violações dos direitos humanos que são simultaneamente atrozes e horríveis", destaca o especialista, que acusa o regime norte-coreano de "garantir a sobrevivência sacrificando o povo".

Ele pede às autoridades do país que estabeleçam imediatamente um sistema equitativo de distribuição de alimentos, que ponham fim às execuções, às violências físicas e às violações dos direitos civis.

"Não há nenhum freio aos métodos utilizados para criar medo na população, que vão das execuções públicas à tortura, passando pelos castigos coletivos e os maus-tratos às mulheres e crianças", denuncia o jurista, destacando a onipresente vigilância da população.

O regime norte-coreano se nega a colaborar com Vivit Muntarbhorn, que não pôde visitar o país e elaborou o documento com base em testemunhos de pessoas que escaparam da Coreia do Norte.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host