UOL Notícias Notícias
 

15/03/2010 - 07h12

Israel mantém estado de alerta em Jerusalém Oriental

A polícia de Israel anunciou nesta segunda-feira a manutenção do estado de alerta na parte oriental anexada de Jerusalém e a proibição, pelo quarto dia consecutivo, do acesso à Esplanada das Mesquitas para os muçulmanos com menos de 50 anos.

"Levando em consideração o risco de distúrbios, mantemos o estado de alerta e as restrições de entrada ao Monte do Templo (nome dado pelos israelenses à Esplanada)", declarou à AFP o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld.

Também informou que nenhuma restrição será aplicada às mulheres muçulmanas, mas destacou que a entrada aos visitantes de outras religões está proibida.

As restrições foram adotadas na sexta-feira passada. No dia 5 de março, violentos confrontos foram registrados na Esplanada, terceiro local sagrado para o islã, e várias pessoas ficaram feridas, incluindo 15 policiais israelenses.

A polícia teme protestos violentos dos palestinos pela inauguração oficial nesta segunda-feira da sinagoga de Hurva, bairro judeu que fica dentro da parte oriental da cidade antigua de Jerusalém, anexada por Israel, em uma cerimônia com um caráter político.

Na semana passada, a tensão aumentou ainda mais com o anúncio de que o ministério do Interior israelense autorizou a construção de 1.600 casas na parte oriental de Jerusalém, cuja ocupação e anexação por Israel desde 1967 não tem o reconhecimento da comunidade internacional.

Além disso, o Exército israelense prolongou até a meia-noite de terça-feira o cerco total da Cisjordânia, imposto na sexta-feira passada.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host