UOL Notícias Notícias
 

16/03/2010 - 15h21

Colômbia: OEA denuncia irregularidades em eleições legislativas

Uma missão da Organização dos Estados Americanos (OEA) que supervisionou as eleições legislativas do domingo, na Colômbia, denunciou nesta terça-feira que houve compra de votos, circulação de dinheiro e desrespeito ao voto secreto, destacando, por outro lado, que o pleito ocorreu com tranquilidade.

A compra de votos foi constatada por membros da Missão de Observação Eleitoral da OEA nos departamentos (estados) Atlántico, Bolívar, Magdalena (norte), Cundinamarca (centro), Nariño (sul, fronteira com o Equador) e Norte de Santander (noroeste, fronteira com a Venezuela), informou um relatório entregue à imprensa.

"Essa prática não se concentra em um só partido", disse o chileno Enrique Correa, chefe da missão, em uma coletiva de imprensa.

Segundo Correa, a compra de votos não apenas ocorreu com dinheiro, mas também mediante à oferta de alimentos e bolsas de estudos, ao destacar casos específicos que os membros da missão observaram nos municípios de Palermo (Magdalena), Magangué (Bolívar) e Soledad (Atlántico).

Em diversas localidades do departamento de Cundinamarca, os observadores da OEA constatam que se pagava um sanduíche e 20 mil pesos (10 dólares) por voto, segundo o relatório.

A OEA também chamou a atenção para a falta de garantias logísticas para preservar o voto secreto, o que, segundo Correa, favorece a compra.

"O voto secreto não foi preservado devidamente em um número importante de recintos eleitorais", declarou o relatório, pedindo ao governo que melhore essa estrutura.

Sobre as eleições, a OEA advertiu que "a transmissão telefônica dos dados preliminares não conta com um sistema eficaz de autenticação, verificação e auditoria, gerando assim um risco de distorção".

Também lamentou a falta de capacitação por parte dos jurados e pediu que os mecanismos de votação fossem simplificados, para não prejudicar o voto de pessoas com nível educacional mais baixo, completou Correa.

Finalmente, a missão destacou a tranquilidade em que as eleições ocorreram, ao indicar que "os atos terroristas foram reduzidos em 86% e a violência política, em 100%".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host