UOL Notícias Notícias
 

17/03/2010 - 07h34

Merkel descarta ajuda rápida à Grécia e contempla exclusões da Eurozona

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta quarta-feira que uma ajuda rápida à Grécia, duramente afetada pela crise econômica, não seria uma boa opção e defendeu a possibilidade de excluir da Eurozona, como último recurso, um país que não cumprir as condições de adesão ao bloco.

"Uma expressão rápida de solidariedade não pode ser a resposta adequada", disse a chefe de Governo da Alemanha, principal economia europeia, no Parlamento do país.

Merkel defendeu um ataque à "raiz do problema", ou seja, aguardar que a Grécia ordene as finanças públicas.

"Não se deve conceder uma ajuda prematura, e sim colocar tudo em ordem, pois qualquer outra coisa seria fatal", advertiu.

Merkel também se disse favorável à possibilidade de excluir da zona euro, "como último recurso", um país que não cumpra as condições de integrar o espaço monetário, formado por 16 Estados.

A ideia já havia sido defendida pelo ministro das Finanças alemão, Wolfgang Sch¤uble.

Merkel destacou que as sanções financeiras e as multas previstas pelo Pacto Europeu de Estabilidade e Crescimento para os países que se afastam da ortodoxia orçamentária se revelaram imprecisas, já que um país "não pode pagar se não tem dinheiro", como é o caso atual da Grécia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host