UOL Notícias Notícias
 

18/03/2010 - 11h56

EUA: reforma da saúde pode reduzir déficit em US$ 130 bilhões em 10 anos (Congresso)

A Comissão de Orçamento do Congresso (CBO) enviou nesta quinta-feira aos democratas uma estimativa de custos da última versão do plano de reforma do sistema de saúde, nos Estados Unidos, segundo a qual a proposta reduziria o déficit americano em 130 bilhões de dólares em 10 anos, segundo fontes do Congresso (2010-2019).

De acordo com o estudo da Comissão, se o projeto de lei votado pelo Senado for aprovado, acrescido das emendas que passaram na Câmara de Representantes, a reforma custaria um total de 940 bilhões de dólares.

A Câmara de Representantes votará domingo a reforma, havia confirmado nesta quinta-feira um líder democrata da Casa, Chris Van Hollen.

O presidente Barack Obama havia manifestado na quarta-feira confiança na próxima aprovação da reforma da saúde, após conseguir avançar com diversos pontos fundamentais do projeto na Câmara de Representantes.

Obama obteve, inclusive, o apoio do democrata Dennis Kucinich, que garantiu que votará a favor do projeto, apesar de não aprovar seu conteúdo.

"Este é um bom sinal e agradeci a ele", comentou Obama.

A reforma do sistema de saúde visa a ampliar a cobertura médica a cerca de 31 milhões de cidadãos americanos carentes, proibindo que empresas de seguros médicos neguem assistência a pessoas já enfermas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host