UOL Notícias Notícias
 

18/03/2010 - 09h16

Grupo ligado à Al-Qaeda reivindica disparo de foguete contra Israel

Um grupo salafista da Faixa de Gaza ligado à rede islamita Al-Qaeda, o Ansar al-Suna, reivindicou o disparo nesta quinta-feira de um foguete que matou um trabalhador agrícola tailandâs em um kibutz do sul de Israel.

"A Brigada Ansar al-Suna (os fiéis do sunismo) reivindica a autoria do ataque contra (a cidade israelense) de Ashkelon com um foguete 'Jayber' nesta quinta-feira às 11h24", informou o grupo em um comunicado.

"Um colono sionista morreu. Este ataque jihadista é a resposta à agressão sionista contra a mesquita Al-Aqsa, contra os lugares sagrados e contra nosso povo em Jerusalém", acrescentou o comunicado.

O foguete matou um trabalhador agrícola estrangeiro, tailandês segundo a imprensa israelense, no kibutz Netiv Ha'assera, situado a poucos quilômetros da fronteira norte da Faixa de Gaza, segundo o Exército israelense.

O disparo de foguete ocorreu no momento em que a alta representante da União Europeia para as Relações Exteriores Catherine Ashton chegava a Gaza para uma breve visita oficial.

Foi o terceiro foguete disparado em direção a Israel a partir do enclave palestino dominado pelo Hamas desde quarta-feira à noite, segundo o Exército.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host