UOL Notícias Notícias
 

18/03/2010 - 21h28

Lobo afirma que Zelaya pode voltar 'quando quiser'

O ex-presidente hondurenho Manuel Zelaya pode voltar a Honduras "quando quiser" e deve ser tratado "com dignidade", declarou nesta quinta-feira o presidente, Porfírio Lobo.

"O (ex) presidente Zelaya poder retornar a Honduras quando quiser e deve ser tratado com dignidade como ex-presidente", afirmou Lobo aos jornalistas em Juicalpa, 200 km a leste da capital.

A imprensa hondurenha informou que Lobo assinou um acordo com a secretária americana de Estado, Hillary Clinton, durante a recente visita de ambos a Guatemala, para que Zelaya possa regressar a Honduras sem problemas.

"O presidente Zelaya pode vir quando quiser e sair outra vez quando quiser, é um hondurenho livre. Quem vai proibir que ele venha para a sua pátria?" - disse Lobo.

Zelaya, derrubado do poder e exilado no golpe de Estado do dia 28 de junho de 2009, voltou escondido ao país e se refugiou na embaixada brasileira em Tegucigalpa no dia 21 de setembro e, em 27 de janeiro, dia da posse de Lobo, viajou à República Dominicana com a ajuda do novo presidente.

O governo de Roberto Micheletti, que administrou o país após o golpe até 27 de janeiro, negou a permissão para que Zelaya saísse da embaixada do Brasil, a menos que pedisse asilo, o que implicaria em sua renúncia à presidência, o que Zelaya se negou a fazer.

Zelaya foi acusado pelo Ministério Público de "traição à pátria", por pretender modificar a constituição visando sua reeleição, mas o Congresso de Honduras aprovou em janeiro uma anistia para todos os envolvidos no golpe.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host