UOL Notícias Notícias
 
25/03/2010 - 09h38

Novas manifestações em Damasco e na região de Deraa

DAMASCO, 25 Mar 2011 (AFP) -Pequenas manifestações ocorreram nesta sexta-feira em Damasco e na região de Deraa, no sul da Síria, sem que a polícia interferisse, um dia depois que as autoridades anunciaran medidas sem precedentes para liberalizar o regime.

Depois da oração na mesquita dos Omeyas, em pleno centro da capital, dezenas de manifestantes saíram às ruas e foram até o mercado de Hamadiye, gritando "Deraa é Síria", "Nós nos sacrificamos pela Síria" e "Deus, Síria e liberdade são tudo".

As forças de ordem mataram pelo menos 100 pessoas na quinta-feira em Deraa, centro da revolta contr o regime, segundo os militantes dos direitos humanos.

Nesta sexta, em Deraa, uma cidade agrícola de 200.000 habitantes, a 100 km ao sul de Damasco, na saída da mesquita depois dos funerais de dois manifestantes, os fieis gritaram "Com nosso sangue e nossa alma, nós nos sacrificaremos pelo martírio", segundo uma testemunha falando à AFP por telefone.

A Síria vem sendo palco desde o dia 15 de março de um movimento de protesto contra o regime, sobretudo no sul do país.

Em meio ao cenário de violentos protestos contra o regime, o presidente da Síria, Bashar al Assad, assinou um decreto concedendo "um aumento salarial" imediato de até 30% para o funcionalismo.

Os salários inferiores a 200 dólares terão um reajuste de 30% e os de 200 dólares ou mais, de 20%, diz o decreto.

A pobreza afeta 14% dos 22 milhões de sírios, segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). O desemprego golpeia 20% da população economicamente ativa, de acordo com especialistas independentes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host