UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 11h54

Legionários de Cristo pedem perdão por abusos sexuais do fundador

A influente congregação mexicana Legionários de Cristo reconheceu nesta sexta-feira pela primeira vez os abusos sexuais cometidos por seu fundador, o falecido padre Marcial Maciel, e pediu perdão às vítimas.

Em um comunicado divulgado em Roma, os superiores da congregação admitem as "ações reprováveis" de Maciel e pedem desculpas a "todos aqueles que foram afetados, feridos ou escandalizados pelas ações reprováveis de nosso fundador".

"Levou tempo para assimilarmos estes fatos de sua vida. Para muitos - sobretudo para as vítimas - este tempo foi muito longo e doloroso", afirma o texto de quatro páginas.

"Pensamos e esperamos que as acusações apresentadas contra nosso fundador fossem falsas e infundadas, já que não correspondiam à experiência que tínhamos de sua pessoa e obra", admitem ao mencionar as primeiras denúncias em 1997.

"No ano de 2006 se chegou a uma certeza moral suficiente para impor sanções canônicas graves, correspondentes às acusações feitas contra o padre Maciel, entre as quais se incluíam atos de abuso sexual a seminaristas jovens", destaca o texto.

"Portanto, profundamente consternados devemos dizer que estes fatos aconteceram", reconhecem.

O documento, que rompe com a tradicional posição da congregação de defender a figura do controverso fundador, está assinado pelos principais nomes da congregação, entre eles o diretor geral Alvaro Corcuera e o vigário general Luis Garza.

Na nota, a congregação cita "a relação prolongada e estável com uma mulher" que Maciel manteve, além da agitada vida sentimental.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host