UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 15h55

ONU defende a adoção de códigos de conduta contra racismo no esporte

A pedido dos países africanos, associados ao Brasil, o Conselho de Direitos Humanos da ONU adotou, nesta sexta-feira, em Genebra, uma resolução que preconiza a adoção de códigos de conduta contra o racismo.

A ONU "incita a elaboração e promoção de códigos de conduta contra o racismo no esporte e de certificados internacionais para os clubes e associações esportivas que cooperem com programas destinados a erradicar o racismo, a discriminação racial, a xenofobia e outras formas de intolerância no esporte", estabelece a resolução.

Ao apresentar o projeto, a Nigéria, em nome dos países africanos, reconheceu que "o racismo no esporte se tornou um problema", esperando que a África do Sul aproveite a próxima Copa do Mundo de futebol, que se celebra naquele país a partir de junho, a "levar em conta esta resolução".

O país africano pediu, ainda, "medidas práticas" e sua "aplicação em nível popular", de "campanhas encaminhadas a sensibilizar o público em geral sobre a erradicação do racismo" e a "utilizar o esporte como meio para eliminar todas as formas de discriminação".

A esse respeito, a Nigéria lembrou o filme "Invictus", do diretor americano Clint Eastwood, que mostra o líder sul-africano Nelson Mandela promovendo a equipe nacional de rúgbi como "instrumento para fomentar a tolerância racial".

Co-patrocinador da resolução, o Brasil, que organizará o Mundial de futebol de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, insistiu na necessidade de se estabelecer normas nacionais, informaram à AFP fontes diplomáticas do país.

O Brasil propôs, ainda, que os clubes aspirem a obter das federações esportivas e da ONU certificações de seu compromisso na luta contra o racismo, acrescentaram as fontes.

Com a resolução, a ONU reiterou a necessidade de implementar "eventos esportivos multitudinários para promover e apoiar o esporte para o desenvolvimento e as iniciativas de paz", lembrando "a necessidade imperiosa de fazer participar as mulheres e as meninas".

As Nações Unidas condenaram "todos os atos de racismo nos eventos esportivos", manifestando sua "preocupação com os incidentes de racismo ocorridos recentemente (...), em particular contra africanos (...), lembrando a necessidade de acabar com esta herança do racismo", concluindo com o lema de "um mundo pacífico e melhor através do esporte e do ideal olímpico".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host