UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 06h41

Resultado eleitoral pode provocar crise política no Iraque

A Comissão Eleitoral Iraquiana divulgará nesta sexta-feira os resultados das eleições legislativas de 7 de março, que podem provocar uma crise política se a diferença de votos entre os principais candidatos, o primeiro-ministro Nuri al-Maliki e o rival Iyad Allawi, for pequena.

A Comissão Eleitoral anunciou uma entrevista coletiva às 16H00 GMT (13H00 de Brasília) em um hotel da ultraprotegida zona verde de Bagdá. Mas a composição do futuro Parlamento de 325 cadeiras não será conhecida até a certificação dos resultados finais.

Desde as eleições, a comissão tem divulgado aos poucos resultados que apontaram a liderança da Aliança do Estado de Direito (AED) de Maliki ou do Bloco Iraquiano de Allawi, ambos xiitas.

A lentidão da apuração, resultado dos vários níveis de verificação de acordo com a comissão, provocou acusaçõe de fraude e manipulação.

O premier xiita Nuri al-Maliki, que tem uma disputa acirrada com o rival laico Iyad Allawi, pediu uma recontagem dos votos, que foi rejeitada pela Comissão Eleitoral.

Se a AED de Maliki não reconhecer os resultados, o Iraque pode entrar em grave crise política.

Segundo cálculos da AFP, com base na apuração de 95% dos votos, as listas de Maliki e Allawi teriam a mesma quantidade de deputados no Parlamento, 91 cada.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host