UOL Notícias Notícias
 

28/03/2010 - 16h41

Sobrevoos colocaram em risco a libertação de refém das Farc na Colômbia

Sobrevoos de aviões colocaram em perigo a libertação de um soldado colombiano que estava em poder da guerrilha das Farc há quase um ano, denunciou neste domingo a senadora opositora Piedad Córdoba.

O soldado Josué Daniel Calvo foi entregue pelas Farc a uma comissão humanitária liderada por Córdoba, em uma vila do departamento de Meta (centro-este), onde moradores e guerrilheiros advertiram para supostos voos de aviões e para o movimento de tropas na região, disse a senadora.

"A situação não está de acordo com o que havia sido estabelecido" nos protocolos de segurança entre o governo e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para garantir o bom resultado da operação, disse a congressista em uma entrevista coletiva à imprensa na cidade de Villavicencio (130 km a sudeste de Bogotá).

"Foi uma situação um pouco difícil, mas com a intervenção diplomática do CICV, do monsenhor Leonardo Gómez (representante da Igreja Católica) e a minha, tudo foi solucionado", disse Córdoba.

A congressista lembrou que o comandante das Forças Militares, general Freddy Padilla, tinha se comprometido com o CICV a suspender operações militares na zona entre as 18h00 locais (20H00 de Brasília) de sexta-feira e as 06h00 (08h00) de segunda.

A missão, que teve apoio logístico do Brasil, partiu neste domingo às 09h21 locais (12h21 de Brasília).

"Não vimos nada. (Os sobrevoos) foram denúncias dos guerrilheiros e de alguns moradores do local", disse o bispo Gómez.

Os dois militares fazem parte de un grupo de 23 que as Farc planejam trocar por cerca de 500 de seus guerrilheiros presos, algo que o presidente Alvaro Uribe rejeita.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host