UOL Notícias Notícias
 

29/03/2010 - 11h30

Fariñas volta a rejeitar oferta de transferência para Espanha

O dissidente cubano Guillermo Fariñas, em greve de fome e sede há um mês, rejeitou a oferta reiterada pelo governo da Espanha no domingo de transferência para o país, anunciou o ministro espanhol de Assuntos Exteriores, Miguel Angel Moratinos.

"Fariñas rejeitou e prefere continuar a greve de fome", anunciou Moratinos em uma entrevista coletiva.

Mais cedo, uma fonte diplomática afirmou à AFP que o governo espanhol reiterou a oferta de transferência a Fariñas por razões humanitárias, mas que o dissidente alegou que só o faria caso tivesse garantido o retorno à ilha.

Apesar da negativa, o governo espanhol mantém a oferta e o pedido para que abandone a greve de fome, já que o primeiro objetivo é evitar o falecimento.

As autoridades espanholas reiteraram a proposta em um momento de agravamento do estado de saúde de Fariñas, que no domingo estava à beira de sofrir um "choque séptico" por uma infecção provocada por estafilococo, informou a mãe do dissidente, Alicia Hernández.

Fariñas, 48 anos, psicólogo, jornalista independente e ex-militar, iniciou o protesto em 24 de fevereiro - um dia depois da morte do preso político Orlando Zapata, que fez uma greve de fome dois meses e meio para pedir melhores condições carcerárias - para pedir a libertação de 26 presos políticos em delicado estado de saúde.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host