UOL Notícias Notícias
 

29/03/2010 - 11h50

Turco que quis matar João Paulo 2º pede afastamento de Bento 16

Mehmet Ali Agca, o turco que tentou matar João Paulo 2º, pediu nesta segunda-feira em Istambul que o papa Bento 16 deixe o comando da Igreja Católica em razão dos recentes escândalos de pedofilia, em sua primeira entrevista coletiva à imprensa desde que saiu da prisão.

Mencionando um artigo da imprensa turca destacando apelos do mundo cristão para que o pontífice seja processado, Agca exclamou: "Não quero que seja preso, quero que se afaste e que para seu lugar seja eleito um cardeal italiano ou latino-americano".

Na semana passada, Bento XVI se viu envolvido em uma grande polêmica por ter se negado a punir em 1996 um padre americano acusado de ter estuprado reiteradamente 200 crianças surdas, entre 1950 e 1974.

Apresentando-se como "o Cristo eterno" e "servidor supremo e universal de Deus", Agca anunciou o fim do mundo, assegurando que "até o final deste século, todos os seres humanos morrerão".

Ele disse que vive em Istambul e que está redigindo uma "Bíblia perfeita" que deverá ser terminada "em um ou dois meses".

Agca foi libertado no dia 18 de janeiro próximo a Ancara depois de quase 30 anos atrás das grades, por ter atirado em João Paulo 2º em 13 de maio de 1981 na Praça São Pedro de Roma, ferindo o Sumo Pontífice gravemente no abdômen.

Em 2006, médicos militares que o examinaram diagnosticaram "transtornos avançados de personalidade".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h29

    -0,15
    3,174
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h38

    0,25
    68.143,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host