UOL Notícias Notícias
 

30/03/2010 - 16h11

Europa pode ter toda a energia gerada por fontes renováveis em 2050

A Europa poderá atender a toda sua demanda de energia elétrica a partir de fontes renováveis de energia até meados deste século, sem precisar recorrer a usinas nucleares, revelou um relatório publicado pela gigante de serviços PricewaterhouseCoopers.

Uma rede "super inteligente" integrada por fazendas de painéis solares no Norte da África, fazendas eólicas no norte da Europa e no Mar do Norte, e de hidreletricidade na Escandinávia e nos Alpes, bem como um complemento de energia de biomassa e das marés podem substituir os obsoletos combustíveis fósseis para geração de eletricidade até 2050, destacou o documento, publicado nesta segunda-feira.

A meta é alcançável mesmo sem se considerar o uso de energia nuclear, a principal fonte de eletricidade na França, acrescentou o informe.

No total, cerca de 50% da demanda energética da Europa é atendida por combustíveis importados. Nos cenários chamados de "business-as-usual" (com todas as condições atuais preservadas), este percentual poderia alcançar 70% nas próximas décadas, segundo algumas projeções.

A mudança da matriz energética para o uso de fontes renováveis é mais que uma questão de segurança energética, sustenta uma pesquisa do Instituto Potsdam de Pesquisas sobre o Impacto das Mudanças Climáticas, e do Fórum Climático Europeu, também em Potsdam, Alemanha.

"Uma descarbonização substancial e consideravelmente rápida terá que ocorrer se o mundo quiser ter qualquer chance de se manter dentro da meta de 2 graus Celsius para limitar os efeitos do aquecimento global", ressaltou o documento.

Muitos cientistas alertam que se as temperaturas mundiais aumentarem mais de 2 graus Celsius até o fim do século, o sistema climático da Terra pode sair do controle, trazendo consequências sem precedentes para a humanidade.

No entanto, segundo o documento, alcançar a meta de ter toda a energia gerada por fontes renováveis dependerá menos de novas tecnologias do que de reformas do marco legal e regulamentar da Europa. "A maioria dos componentes técnicos já estão disponíveis hoje, a princípio", ressaltou o documento.

Para virar realidade, tal visão irá demandar um sistema elétrico baseado em uma rede super inteligente, de produção rápida e em escala de todas as fontes renováveis, bem como da unificação do mercado elétrico europeu e sua integração com o do norte da África, permitindo o livre comércio de eletricidade entre todos os países, acrescentou.

"Políticas também precisarão incorporar mecanismos para desestimular a construção de novas usinas elétricas movidas a combustíveis fósseis", acrescentou o relatório.

A União Europeia está no caminho para encontrar sua meta de obter 20% de sua demanda energética total a partir de fontes renováveis até 2020, informou a Comissão Europeia - braço executivo do bloco - no início do mês.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host