UOL Notícias Notícias
 

05/04/2010 - 13h26

Otan admite ter matado cinco afegãos por engano em fevereiro

As forças internacionais da Otan admitiram nesta segunda-feira que mataram três mulheres durante uma operação realizada em fevereiro no sul do Afeganistão, na qual dois homens também perderam a vida.

Inicialmente, as forças da aliança negaram o seu envolvimento na morte de três mulheres afegãs.

"Lamentamos profundamente o resultado desta operação, assumimos a responsabilidade por nossas ações nessa noite e sabemos que as famílias sentirão para sempre essas perdas", ressaltou a Otan em um comunicado.

As três mulheres e os dois homens foram mortos no dia 12 de fevereiro em uma aldeia próxima a Gardez, capital provincial de Paktiya.

"A força (da Otan) entrou na área (...) achando que os dois homens constituíam uma ameaça à segurança" dos soldados, explicou o porta-voz das tropas da Otan no Afeganistão, general Eric Tremblay.

"Sabemos agora que os homens só queriam proteger suas famílias", acrescentou o general Tremblay.

Segundo os jornais americano New York Times e britânico Times, a operação foi efetuada por membros das forças especiais americanas que depois retiraram as balas dos corpos das vítimas para tentar ocultar os fatos.

Um porta-voz da Otan, consultado sobre essas acusações, não confirmou a informação.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host