UOL Notícias Notícias
 

07/04/2010 - 12h12

Bolívia: Evo Morales quer processar autoridades eleitorais de quatro regiões

O presidente da Bolívia, Evo Morales, quer abrir processo penal contra autoridades eleitorais de quatro regiões do país, em três das quais os candidatos da situação sofreram derrotas nas eleições de domingo passado, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

"O comportamento dos tribunais e os tribunais departamentais de Pando, Santa Cruz, Beni e Tarija é um crime. Agora, nossa tarefa é defender o voto, sadio, honesto, ao mesmo tempo em que entraremos com ações penais contra estas autoridades que brincam com a democracia", afirmou Morales.

O presidente e seu partido o Movimento Ao Socialismo (MAS, esquerda) perderam as eleições para governador e prefeito em Santa Cruz (leste), Tarija (sul) e Beni (nordeste) - as duas primeiras as mais ricas da Bolívia -, e brigam voto a voto pelo governo de Pando (norte).

Já os opositores denunciam por sua vez que o governismo cometeu inúmeras fraudes, como deslocar seus militantes de Chapare, a região produtora de coca do país e fiel eleitorado de Morales, para Pando, onde também fez campanhas em quartéis militares, o que é proibido por lei.

Morales e seu partido saíram vitoriosos nos governos andinos de La Paz, Oruro e Potosí, e nos vales de Chuquisaca e Cochabamba. Mas sofreram fortes derrotas em outras três e possivelmente em Pando, onde a oposição resiste a políticas de conteúdo indígena e estatizante.

Os resultados oficiais completos serão divulgados em dez dias.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h50

    0,32
    3,277
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h51

    1,60
    63.665,24
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host