UOL Notícias Notícias
 

07/04/2010 - 18h56

Filha de Sarah Palin defende abstinência sexual em campanha

Bristol Palin, a filha da ex-candidata republicana à vice-presidência dos Estados Unidos Sarah Palin, que teve um filho aos 18 anos, iniciou nesta quarta-feira uma campanha televisiva que busca evitar a gravidez na adolescência, propondo abstinência sexual.

Em torno de 750.000 adolescentes ficaram grávidas nos Estados Unidos em 2008, uma queda de 2% em relação a 2007, segundo estatísticas oficiais publicadas na terça-feira.

"Reflita antes de jogar", conclui o spot televisivo de Bristol Palin, representando a instituição privada Candie's Foundation, que luta contra a gravidez precoce.

Bristol Palin foi filmada com seu filho de 16 meses, Tripp, em um apartamento decorado que se converte em um barraco quando a jovem diz: "o que seria dele se eu não tivesse todas essas possibilidades? Não seria muito bom".

Depois do nascimento do bebê, a filha da ex-candidata ultraconservadora tinha afirmado que a abstinência sexual defendida por sua mãe não era "um objetivo realista".

Desde então, mudou de opinião e agora mostra "as consequências devastadoras de uma gravidez na adolescência", segundo a Candie's Foundation.

De acordo com um relatório do Centro de Controle de Doenças divulgado na terça-feira, a taxa de gravidez entre as americanas de 15 a 19 anos caiu 2%, para se estabelecer em 41 a cada 1.000.

Depois de baixar 34% entre 1991 e 2005, o índice de gravidez adolescente aumentou nos dois anos seguintes (mais 5%).

A queda de 2008 insere-se em uma baixa generalizada da natalidade americana, que retrocedeu 2% em 2008, segundo o Centro de Controle de Doenças americano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host