UOL Notícias Notícias
 

07/04/2010 - 07h24

Ministro israelense ameaça suspender fornecimento de água a palestinos

O ministro israelense de Infraestruturas, Uzi Landau, ameaçou nesta quarta-feira suspender o fornecimento de água aos palestinos da Cisjordânia, caso eles não deixem de verter águas residuais não tratadas.

"Se os palestinos continuarem vertendo suas águas residuais e contaminando os rios e o lençol freático, Israel vai interromper o fornecimento de água", advertiu Landau na rádio militar.

"É necessário que os palestinos assumam suas responsabilidades e se conectem às estações de tratamento. Em caso contrário, forneceremos água para beber, mas não para uso industrial ou agrícola", explicou Landau.

Segundo as autoridades israelenses, 73% da água residual procedente do território palestino não é tratada, enquanto 70% da água residual proveniente das colônias judaicas da Cisjordânia, onde vivem mais de 300.000 colonos, são tratadas de maneira adequada.

Segundo a rádio militar, um dos motivos da situação atual é a recusa dos palestinos de conectar-se às estações israelenses de tratamento de água residual por razões políticas.

A Anistia Internacional acusou Israel no ano passado de privar os palestinos de água, ao mesmo tempo que permitia aos colonos da Cisjordânia o uso de quantidades quase ilimitadas, mas o governo israelense respondeu que compartilhava de forma "equitativa" os recursos hídricos com os palestinos.

A ONG calculou que Israel utiliza mais de 80% da água proveniente das motanhas, principal fonte da região, limitando a apenas 20% o consumo dos palestinos.

A ONU confirmou em um relatório que as restrições severas impostas aos palestinos por Israel deixaram as quantidades de água disponívels aos palestinos em nível escasso.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host