UOL Notícias Notícias
 

08/04/2010 - 14h55

Colômbia ironiza a Venezuela sobre convênio militar Brasil-EUA

O ministro do Comércio da Colômbia, Luis Guillermo Plata, ironizou a possibilidade de a Venezuela interromper seu comércio com o Brasil pelo acordo de Defeas desse país com os Estados Unidos, como no caso colombiano da assinatura de um convênio militar com Washington.

"Agora que o Brasil tem um acordo de defesa com os Estados Unidos, imagino que (a Venezuela) fechará o comércio com o Brasil", afirmou Plata durante o Fórum Econômico Mundial para a América Latina.

O ministro aludia à decisão do presidente venezuelano venezolano, Hugo Chávez, em julho de 2009, de 'congelar' as relações com Bogotá por considerar uma "ameaça" o acordo que permite às tropas americanas operar de maneira controlada em pelo menos sete bases militares colombianas.

Na véspera, o ministro brasileiro da Defesa, Nélson Jobim, confirmou que seu país tem previsto assinar na segunda-feira, em Washington, um acordo geral de cooperação na área da Defesa com os Estados Unidos.

"Trata-se de um acordo de cooperação muito genérico sobre a área de Defesa, que servirá para criar novas possibilidades no segmento", explicou Jobim.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,56
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    1,28
    73.437,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host