UOL Notícias Notícias
 

08/04/2010 - 00h53

Diplomata do Qatar é dominado com suposta bomba em avião

Agentes federais dominaram um diplomata do Qatar que estaria tentando detonar uma bomba a bordo de um voo entre Washington e Denver nesta quarta-feira, informou a imprensa americana.

O incidente envolveu Mohammed al-Modadi, que tem imunidade diplomática como terceiro secretário e vice-consul do Qatar na embaixada de Washington.

Segundo a rede ABC, o diplomata tentou acender algo no interior do avião, mas a NBC revelou que os cães farejadores da polícia não encontraram traços de explosivos a bordo do aparelho.

A imprensa americana não descarta que o incidente tenha sido provocado por uma brincadeira.

O problema ocorreu no voo 663 da United Airlines, com 157 passageiros e seis tripulantes a bordo que seguiam do aeroporto Reagan, em Washington, para Denver.

O aparelho, escoltado por dois caças F-16, pousou finalmente em Denver.

Segundo a rede NBC, agentes da segurança aérea sentiram cheiro de fumaça e interpelaram um homem que estava há algum tempo no banheiro, que tentaria colocar fogo em seu sapato.

O suspeito foi dominado e colocado sob custódia, informou a Administração para a Segurança dos Transportes (TSA).

Após o piloto declarar situação de emergência, dois caças F-16 se colocaram ao lado do avião, às 18h45 local (21h45 Brasília), por ordem do NORAD (North American Aerospace Defense Command).

A TSA informou que está "monitorando" o incidente após receber um relatório preliminar dos agentes federais, e destacou que todas as etapas foram cumpridas para garantir a segurança dos passageiros.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,56
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    1,28
    73.437,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host