UOL Notícias Notícias
 

08/04/2010 - 15h58

Dissidente chinês Hu Jia é hospitalizado e esposa pede sua libertação

A esposa do dissidente chinês Hu Jia pediu nesta quinta-feira às autoridades que libertem seu marido da prisão devido à piora de seu estado de saúde.

Em e-mail enviado à AFP, Zeng Jinyan disse que apresentou uma petição às autoridades penitenciárias para a libertação antecipada de seu marido, de 36 anos, que tem o nome citado com frequência para o Prêmio Nobel Paz desde sua condenação, em abril de 2008, a três anos e meio de prisão.

Hu Jia foi condenado por tentativa de subversão devido a opiniões publicadas na internet e entrevistas concedidas à imprensa estrangeira.

Hu, que sofre de cirrose, foi hospitalizado no dia 30 de março com suspeita de câncer de fígado, afirmou sua mulher, que vive em uma residência vigiada pela polícia, em Pequim.

O casal tem uma filha de dois anos.

"Até agora, a família não pôde conhecer os resultados dos exames médicos e está preocupada com a deterioração da saúde de Hu Jia. As condições na prisão não foram favoráveis a seu tratamento e sua melhora", explicou Zeng Jinyan.

O advogado de Hu Jia, Li Fangping, confirmou à AFP que Zeng apresentou um pedido para a libertação antecipada de seu marido.

Segundo ele, as autoridades têm pelo menos uma semana para dar uma resposta.

Hu Jia, que foi contemplado com o prêmio Sakharov "para a liberdade de pensamento" em 2008 pelo Parlamento europeu, causou incômodo nas autoridades de Pequim ao se comprometer com a defesa dos portadores de Aids, do meio ambiente e a liberdade de expressão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host