UOL Notícias Notícias
 

08/04/2010 - 06h20

Papa sente grande dor por casos de pedofilia, afirma Bertone

O Papa Bento XVI sente "uma grande dor" pelos numerosos casos de pedofilia revelados nos últimos meses, afirmou nesta quinta-feira o número dois do Vaticano, o cardeal-secretário de Estado Tarcisio Bertone, braço direito do pontífice.

"Os casos de pedofilia entre os sacerdotes provocaram uma grande dor ao Papa", declarou o monsenhor Bertone, citado pela imprensa italiana, no momento em que se encontra no Chile.

"O Santo Padre tem sofrido muito, como nós, os pastores, por estes padres infiéis a sua própria vocação e as sua própria missão", acrescentou o religioso.

"A Igreja é uma instituição que tem uma força interna e o carisma de Jesus Cristo que, apesar destes casos, continua protegendo e apoiando a Igreja", concluiu o cardeal italiano.

Desde o fim de 2009, a Igreja Católica é sacudida por revelações em série de casos de pedofilia cometidos por padres, com frequência acobertados pela hierarquia, na Europa, em particular na Irlanda e Alemanha, e nos Estados Unidos, mas cada vez mais na Itália também.

Nas últimas semanas, o próprio Papa Bento XVI foi questionado pela imprensa alemã e americana, sob a acusação de ter mantido silêncio sobre abusos quando era arcebispo de Munique e depois prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé no Vaticano, durante 24 anos até ser eleito Papa em 2005.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    -0,07
    3,133
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h40

    -0,90
    75.305,93
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host