UOL Notícias Notícias
 

09/04/2010 - 07h11

Grande manifestação de xiitas radicais no sul do Iraque

Dezenas de milhares de seguidores do líder xiita radical Moqtada al-Sadr participaram de uma manifestação nesta sexta-feira na cidade de Najaf, sul do Iraque, contra o primeiro-ministro iraquiano Nuri al-Maliki e países ocidentais.

"Aqueles que se prendem ao poder não devem ficar. Os eleitores se pronunciaram contra a volta da fome, das detenções, do terrorismo e do Baath infiel", disse Moqtada al-Sadr, referindo-se a Al-Maliki, em um discurso lido pelo xeque Hazem al-Araji.

Antes de ouvirem o discurso, os manifestantes que agitavam milhares de bandeiras iraquianas, arrastaram pelo chão e pisotearam as bandeiras americana, israelense e britânica enquanto gritavam "Sim ao Iraque. Não à ocupação".

Há três anos Moqtada al-Sadr vive no Irã, onde faz estudos religiosos, segundo seus assessores.

O movimento sadrista registrou bons resultados nas recentes eleições legislativas, em que obteve 39 assentos de 325, tornando-se um ator imprescindível para a formação de um novo governo.

O movimento de Moqtada al-Sadr, maior partido religioso xiita do Iraque, rejeitou, depois de consultar suas bases, as candidaturas de Al-Maliki e de seu rival laico Iyad Allawi para o posto de primeiro-ministro, para o qual preferem um religioso.

"Entramos em uma nova era na qual não há lugar para os ocupantes, os opressores, os baatistas, os terroristas, os separatistas, os sectários e os que encheram as prisões de resistentes", disse o xeque Hazem.

O movimento sadrista se tornou inimigo de Maliki depois que este lançou em 2008 uma ofensiva militar contra seu braço armado, o Exército do Mahdi, durante a qual deteve milhares de seus membros.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,56
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    1,28
    73.437,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host