UOL Notícias Notícias
 

10/04/2010 - 13h50

Garzón entra com recurso e denuncia 'motivações ideológicas' nas acusações contra ele

O juiz espanhol Baltazar Garzón entrou neste sábado com um recurso contra a decisão do Tribunal Supremo de abrir uma ação penal contra ele, por investigar os crimes do franquismo, alegando que as denúncias têm "motivações ideológicas".

Garzón esperar que o Tribunal Supremo "avalie essas motivações não dando crédito a tal perseguição ideológica".

O juiz da Audiência Nacional, principal instância penal espanhola, referiu-se, desta maneira, aos três grupos considerados de ultradireita (o sindicado Manos Limpias, a formação Falange Española da JONS e a associação Liberdad e Identidad), que apresentaram a denúncia contra Garzón.

As três organizações afirmam que o magistrado fez uma investigação sobre os desaparecidos da Guerra Civil espanhola e da repressão posterior da ditadura franquista (1936-1975), sem ter autoridade para isso.

O juiz do Tribunal Supremo, Luciano Varela, considerou na última quarta-feira que "há como" levar Garzón à julgamento por prevaricação, por tentar investigar esses crimes excedendo sua jurisprudência, passando por cima da Lei de Anistia de 1977.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,27
    3,252
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h23

    1,58
    74.594,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host