UOL Notícias Notícias
 

12/04/2010 - 11h19

Cerca de 300 queixas sobre padres pedófilos na Bélgica sem solução

Mais de 300 queixas de supostos casos de pedofilia por parte de padres foram apresentadas aos bispos belgas, mas apenas 15 foram invesetigadas até o final e os culpas jamais foram punidos, denunciou nesta segunda-feira um sacerdote, que prestou assistência a inúmeras vítimas.

"Entre 1992 e 1998, apresentamos mais de 300 queixas de vítimas de abusos cometidos por padres, mas apenas 15 acabaram com a confissão dos acusados", explicou o padre Rick Devillé, fundador do grupo "Direitos humanos da Igreja".

"Nunca houve punições", lamentou o religioso, criticando a falta de apoio da hierarquia católica belga.

A maioria das queixas foi deixada de lado por prescrição do caso e, inclusive, algumas vítimas foram acusadas de difamação, informou o padre Devillé.

O porta-voz da Conferência de Bispos Católicos da Bélgica, Eric De Beukelaer, propôs, por sua parte, a criação de uma comissão de investigação sobre a forma que a Igreja católlica tratou os casos de pedofilia.

Uma onda de escândalos sobre padres pedófilos abalou os católicos da Europa e Estados Unidos e até a mais alta hierarquia da Igreja católica foi acusada de tê-lo acobertado durante décadas.

O Vaticano publicou as "linhas diretrizes" de suas medidas adotadas contra esse crime, que estipulam essencialmente que os abusos sexuai sempre serão denunciados ante a justiça.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    -0,07
    3,133
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h41

    -0,90
    75.303,81
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host