UOL Notícias Notícias
 

14/04/2010 - 12h15

Mais de 900 pessoas resgatadas com vida depois de terremoto na China

Mais de 900 pessoas foram resgatadas com vida dos escombros deixados pelo terremoto que nesta quarta atingiu o noroeste da China, causando pelo menos 400 mortos e milhares de feridos, anunciou a televisão estatal.

As equipes de resgate enviadas pela polícia, que trabalham basicamente com as mãos e sem ferramentas, conseguiram salvar 900 pessoas dos escombros.

O anúncio foi feito depois que o governo chinês liberou uma ajuda de emergência de 200 milhões de yuanes (29,3 milhões de dólares) para a província de Qinghai.

Os fundos permitirão financiar, entre outras coisas, a evacuação dos habitantes e seu alojamento, os cuidados médicos e a prevenção de enfermidades, acrescentou o ministério.

O forte terremoto desta quarta-feira na remota província de Qinghai, noroeste da China e próxima do Tibete, deixou 400 mortos e 10.000 feridos, segundo o balanço oficial mais recente divulgado pela agência oficial Xinhua (Nova China).

O terremoto aconteceu menos de dois anos depois do tremor de maio de 2008 que devastou a província de Sichuan, também próxima do Tibete, que deixou 87.000 mortos e desaparecidos.

"No total, 400 pessoas morreram e 10.000 ficaram feridas", declarou Huang Limin, alto funcionário da prefeitura de Yushu, que atualizou o balanço.

O município de Yushu, epicentro do tremor, tem 80.000 habitantes.

O terremoto aconteceu no início da manhã e teve magnitude de 6,9 graus, de acordo com o Instituto de Geofísica dos Estados Unidos (USGS), e de 7,1 segundo o governo chinês.

O tremor foi seguido de três réplicas, de até 5,8 graus, segundo o instituto americano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host